O TRIUNFO DO MODERNISMO NA EXEGESE CATÓLICA

por Mons. Francesco Spadafora

 

Apresentação:

As teses da «nova» exegese tornaram-se ubíquas: Quem hoje as ignora? Quem jamais ouviu falar na "inspiração coletiva" das santas Escrituras, segundo a qual as mesmas teriam sido escritas por primitivas "comunidades cristãs"? ou na artificiosa distinção entre o "Jesus da história" e o "Jesus da fé"? ou "interpretações" que negam os milagres bíblicos, quando não episódios fundamentais de nossa religião, como a Ressurreição de Nosso Salvador?

Inspirando-se na obra de pensadores protestantes há muito rejeitados pelos próprios protestantes, a «nova» exegese desafia a Fé católica e nega dogmas que deveriam ser os pilares de toda séria exegese: a inspiração divina das Escrituras, sua conseqüente inerrância, o papel da Igreja como depositária e única intérprete autorizada das mesmas.

Spadadora, com profundo conhecimento do assunto, mostra como a «nova» exegese se impôs a todo o mundo católico, como ela tentou subverter as Encíclicas dos papas e calar a Congregação para a Fé, como infiltrou-se no Concílio Vaticano II e desenvolveu-se no pós-Concílio por meio de sua "central de propaganda": a «nova» Comissão Bíblica Pontifícia. O autor narra com paixão fatos gravíssimos que presenciou, personagens que conheceu, episódios que viveu.

 

Sobre o autor:

Mons. Francesco Spadafora nasceu em 1/1/13 na cidade de Consenza, Itália e morreu em 10/5/97, na sua amada Roma. Dedicou toda sua vida à exegese católica: obteve licença pelo Pontifício Instituto Bíblico, lecionou em diversos Seminários Regionais bem como na "Universidade do Papa", a Universidade de Latrão. Além de artigos em periódicos diversos, publicou três importantes obras de exegese, aclamadas pela imprensa especializada por sua grande importância, bem como um Dizionario Biblico.  

 

Índice:

 

Prefácio: «Também na exegese católica, alguns pensam que venceram»

1. Como em Roma não se defende mais o «Depósito da Fé»

2. A base da «Nova Exegese»: a Heresia.

3. A Comissão Bíblica Pontifícia: uma barreira ao modernismo nos estudo bíblicos.

4. O Enterro da Comissão Bíblica Pontifícia

5. «A Companhia de Jesus, no Instituto Bíblico Pontifício, traiu a Igreja»

6. A «Nova Exegese» da «Nova Teologia».

7. O funesto decênio: 1950-1960.

8. Cartas sobre a mesa

9. A Diarquia

10. Paulo VI

11. Métodos fundados sobre a negação do dogma católico

12. A Demolição da Exegese Católica

13. Vaticano II contra a inerrância da Sagrada Escritura.

14. Vaticano II contra a historicidade dos Evangelhos.

15. O Pós-Concílio: fruto da ambigüidade do Concílio.

16. O Cardeal Ratzinger e a Exegese Católica «em crise»

17. A «Nova» Comissão Bíblica Pontifícia

18. Crítica e Criticismo

19. O Magistério da Igreja dispensado pela «Nova» Comissão Bíblica Pontifícia

20. A Nova Exegese em Ação

21. O Último Documento da «Nova» Comissão Bíblica Pontifícia.